Artifício

Os procuradores “imorais” da Lava Jato e a censura à Bienal do Livro

Postado: 10/09/2019 - 10:20

Os procuradores “imorais” da Lava Jato e a censura à Bienal do Livro têm raiz no STF, na opinião do jornalista Luís Nassif. "Foi Barroso quem trouxe a idéia de Constituição viva, sujeita às interpretações dos julgadores, que deveriam – subjetivamente – adaptá-la aos novos tempos e atender o clamor das ruas”. Artifício para justificar as excepcionalidades.