Notícia

[Critérios da promoção por mérito na Caixa]

Critérios da promoção por mérito na Caixa

Postado dia: 10/10/2019 - 14:27

Para definir os critérios da Promoção por Mérito ano-base 2019, a Comissão Paritária composta por representantes dos empregados e da Caixa se reúnem na segunda-feira (14/10), em Brasília.


Nas últimas reuniões, os representantes do banco rejeitaram a contraproposta apresentada pela representação dos trabalhadores da Caixa, que previa a aplicação de critérios objetivos para o acesso aos deltas. Antes, a empresa apresentou proposta de aplicar o resultado da GDP (Gestão de Desempenho de Pessoas) para definir os empregados que receberiam os deltas.


Se aplicada, em alguns segmentos cerca de 30% dos empregados ficariam sem delta. Para entender, cada delta representa, aproximadamente, 2,34% de aumento no salário-padrão.


Em 1996, a Promoção por Merecimento, forma de progressão no PCS (Plano de Cargos e Salários) junto com a Promoção por Antiguidade, deixou de ser aplicada. O problema piorou, pois os admitidos após 1998 partir foram enquadrados em um novo PCS.


Neste caso, na carreira administrativa, possuía apenas 15 referências, com um piso e um teto que, atualizados pelos índices de reajuste alcançados nas campanhas salariais, são de R$ 2.949,00 e R$ 3.788,00, respectivamente (valores atuais).


Atualmente, o novo PCS em vigência conta com 48 referências, sendo a inicial (201) R$ 2.955,00 e a última (248) R$ 8.633,00, diferença de R$ 5.678,00 entre a referência final e a inicial.


Na Caixa, o GDP é utilizado para o descomissionamento, como critério para processos seletivos, para o Bônus Caixa e para o desempate da concessão de bolsas de incentivo à escolaridade.