Notícia

[Corte de 43% no orçamento de fundo audiovisual]

Corte de 43% no orçamento de fundo audiovisual

Postado dia: 11/09/2019 - 16:51

Só aumentam os cortes do governo Bolsonaro. Desta vez, a redução orçamentária para 2020 terá como alvo o FSA (Fundo Setorial do Audiovisual), retirando do setor 43% e garantindo apenas R$ 415,3 milhões para o próximo ano. Este será o menor orçamento desde 2012, quando o fundo arrecadou R$ 112,36 milhões.


O FSA é responsável por fornecer investimentos retornáveis ao setor audiovisual por meio de participação em empresas e projetos. Ou seja, ao patrocinar as produções, a máquina da economia gira. A Ancine (Agência Nacional de Cinema) se encarrega de gerir o FSA e captar dinheiro em produções em busca de retorno para a economia do país.


Constantemente sendo atacada pelo presidente, a Ancine vem perde a potência com o novo governo. Jair Bolsonaro ameaçou acabar com Agência senão fosse possível impor mecanismo de censura. O chefe do planalto também defendeu um diretor com perfil evangélico, retirando o caráter laico e cultural que marca as produções que são premiadas ao redor do mundo.