Notícia

[Falta de segurança preocupa no Santander ]

Falta de segurança preocupa no Santander 

Postado dia: 13/08/2019 - 15:44

A insegurança em algumas agências do Santander preocupa. O banco espanhol tem retirado portas giratórias e vigilantes das unidades pelo país, colocando em risco a vida de bancários e clientes. A justificativa é que foram transformadas em PAs (Postos de Atendimentos). É o caso da localizada no Corredor da Vitória, em Salvador. 


Para cobrar atitude eficiente do Santander em relação aos equipamentos de segurança, diretores do Sindicato e da Federação da Bahia e Sergipe mantiveram a agência do Corredor da Vitória fechada por quatro dias na semana passada. No entanto, no quinto dia a unidade foi reaberta depois de a empresa recorrer à Justiça.


Sempre atento às condições de trabalho e bem estar dos correntistas, o Sindicato da Bahia prestou denúncia à Polícia Federal contra o Santander. O banco não possui plano de segurança bancária e deixa todos expostos, além de descumprir a lei nº 7.102/93. A norma proíbe o funcionamento de qualquer estabelecimento financeiro com guarda de valores ou movimentação de numerário sem um sistema de segurança.


Como o banco também ignora a lei municipal nº 4759/1993, o SBBA o à SEMOP (Secretaria Municipal de Ordem Pública da Prefeitura Municipal de Salvador). A legislação determina a instalação de portas giratórias nas agências e nos postos de serviços bancários. O Santander alcançou lucro de R$ 7,12 bilhões apenas no primeiro semestre de 2019 e, mesmo assim, não investe em segurança e não demonstra mínima preocupação.