Notícia

[Bancário faz assembleia quinta. Sexta é greve geral ]

Bancário faz assembleia quinta. Sexta é greve geral

Postado dia: 12/06/2019 - 11:23

A greve geral desta sexta-feira (14/06) contra a reforma da Previdência vai parar o país. A mobilização ganhou força depois da divulgação de conversas mostrando a armação entre o ex juiz Sérgio Moro e o procurador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, para prender Lula e, de certa forma, fraudar as eleições presidenciais de 2018.

Coincidência ou não, ao ganhar a eleição, Jair Bolsonaro anunciou Moro como ministro da Justiça. Já Deltan Dallagnol busca uma fundação bilionária para si. Mesmo com a grande mídia, sobretudo a Globo, ignorando a promiscuidade na relação entre os dois e a gravidade dos fatos, diversas categorias decidiram aderir ao movimento nesta semana. 

Em Salvador, rodoviários e metroviários fazem paralisação de 24 horas. Também está previsto ato público pela manhã, na Rótula do Abacaxi, e passeata às 15h, saindo do Campo Grande. 

Os bancários participam. Nesta quinta-feira (13/06), às 18h30, na sede do Sindicato, a categoria bate o martelo sobre as mobilizações do dia. A reforma da Previdência, os cortes na educação e a ameaça de fechamento de bancos estatais unem os trabalhadores. 

"Não dá para aceitar uma proposta que maximize o lucro dos bancos e prejudique o brasileiro, como é o caso da reforma de Bolsonaro". O alerta é dado pelo presidente do Sindicato da Bahia, Augusto Vasconcelos. A previsão é de que as organizações financeiras cheguem a lucrar mais de R$ 200 com o sistema de capitalização. Já o valor da aposentadoria cairá significativamente.