Notícia

Liberar a posse de arma é um grande equívoco

Postado dia: 11/01/2019 - 14:14

Uma campanha eleitoral que não deu ponto sem nó e os laços estão sendo mostrados agora, com apenas 11 dias de governo Bolsonaro. Toda violência incitada no período eleitoral, abriu margem para armar a população. Pesquisa feita com base em dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) mostra que 169 milhões de brasileiros serão afetados com novo decreto que flexibiliza a posse de armas. 

A idéia é que moradores de cidades com taxas de homicídios superiores a 10 para cada 100 mil habitantes possam adquirir uma arma. Ao todo, 3.179 dos 5.570 municípios estão acima da linha de corte. Tenso.

Moradores de áreas rurais e também servidores públicos que exerçam funções com poder de polícia e proprietários de estabelecimentos comerciais também podem passar a ter o direito. O texto ainda destaca que os interessados poderão ter até duas armas em casa. 

Atualmente, o Brasil lidera a lista de mortes anuais por armas de fogo, segundo levantamento da revista cientifica JAMA. Os dados mais recentes, referentes ao ano de 2016, apontam 43.200 mortes, 94% foram homicídios. Dessas, só quatro foram de forma não intencional, com disparos acidentais ou erros de funcionamento. Outros 2% foram suicídios.