Notícia

Bancário doente deve seguir orientação médica

Postado dia: 08/11/2018 - 09:14

Com receio de perder o emprego, bancários trabalham com braços ou pernas engessados, imobilizados ou até com muletas. O Sindicato da Bahia alerta que o funcionário doente ou lesionado deve procurar um médico e seguir a orientação do profissional. 

Muitas vezes, a pressão para bater metas inalcançáveis leva o trabalhador a ignorar a própria condição física ou psicológica para dar resultado e ser útil dentro do banco. Desta forma, coloca a saúde em risco e volta a trabalhar mesmo sem poder.

A orientação do Sindicato é que seja denunciada à entidade ou ao Ministério Público do Trabalho qualquer situação que o bancário trabalhe sem condições clínicas. O departamento de Saúde do SBBA está à disposição.

O trabalhador deve respeitar as recomendações contidas no atestado médico, como as condições que devem reassumir as funções, se existe restrição de horário, de atividade e de ambiente. A depender da doença ou lesão, o exercício da função laboral pode agravar a condição clínica e ainda deixar sequelas irreversíveis a médio e longo prazo.

Caso o empregado se acidente no horário de trabalho e no exercício da função, o banco é obrigado a emitir a CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho). No documento fica reconhecido o acidente de trabalho como doença ocupacional e garante respaldo legal para o trabalhador e possíveis indenizações e responsabilização da empresa.